Moda, Tendências

Tendências, inspirações e Portugal Fashion

Após a leve passagem do Portugal Fashion pelo Armazém 16, na zona ribeirinha da capital lisboeta, a semana da moda aterrou na invicta, pisando quatro locais históricos do Porto.

A 41° edição arrancou no norte, no Museu do Carro Elétrico, com a plataforma BLOOM. Aqui, edição após edição, nascem e crescem grandes talentos da moda nacional e, desta vez, foi por entre carruagens e linhas férreas que os jovens criadores mostraram as suas inspirações primavera/verão 2018.

No edifício junto ao rio Douro, desfilaram coleções inspiradas no guarda-roupa dos avós, camisolas de rede e padrões misturados com tons apáticos e frios.

No dia seguinte, os olhos estiveram postos na Alfândega do Porto. Estelita Mendonça recordou os seus momentos de infância na praia através das riscas azuis e brancas. Susana Bettencourt trouxe-nos “Creative Resistance”, inspirada no mundo da aviação, nos uniformes e nos anos 70, onde os padrões em tons turquesa delinearam a silhueta, a atitude e o espírito jovem da mulher.

No último dia, Katty Xiomara escolheu o antigo Matadouro Municipal do Porto para mostrar a sua veia romântica e fresca, recordando a cidade de Miami da década de 60. De seguida, Luís Buchinho revelou no Museu do Vinho do Porto, no Cais Novo, uma linha mais desportiva, leve e confortável, tal como o ar quente de verão sugere.

Durante a tarde, as tendências regressaram à Alfândega, onde Nuno Baltazar com “L’amant” desvendou uma dicotomia entre a silhueta feminina e a inspiração masculina, onde os vestidos, os macacões, as calças de cintura subida e as camisas abertas fizeram vibrar os presentes.

Ana Sousa encerrou a onda de desfiles com duas coleções, dividida entre o street style e o romantismo, finalizando assim a passagem do Portugal Fashion pelo Porto.

Foto: Ana Regina Ramos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *