Moda

Portugal Fashion – 4 dias, 2 cidades, 5 locais

A 40ª edição do Portugal Fashion arrancou na passada quarta-feira, dia 22 de março, em Lisboa. A Cordoaria Nacional foi o local escolhido para acolher os desfiles de Pedro Pedro, Alexandra Moura, Alves/Gonçalves e da marca TM Collection. A coleção de Pedro Pedro exprimiu um ar misterioso, onde o estilista recorreu aos volumes, a tecidos invulgares e a botas de borracha. Teresa Martins, diretora criativa da TM Collection, delineou de forma versátil a coleção Touch, com cores outonais, peças em lã, calças às riscas, camisas de seda e casacos de corte direito.

No dia seguinte, 23 de março, o evento viajou até ao Palácio dos CTT, na cidade invicta, onde decorreu o projeto BLOOM, contando com desfiles de 10 jovens criadores – Olimpia Davide, Nycole, Eduardo Amorim, Maria Kobrock, Beatriz Bettencourt, Mariana Almeida, Pedro Neto, David Catalán, Sara Maia e Inês Torcato – e da marca Amorphous, de Carla Alves. Eduardo Amorim, marcou mais uma vez presença, apresentando criações com as típicas assimetrias e sobreposições, transpondo o detalhe dos folhos para uma tendência masculina e jogando com um esquema reduzido de cores. O dia terminou com o desfile de Inês Torcato, onde a jovem propões uma coleção muito bem conseguida, num contraste entre o vermelho e os tons escuros, misturando as malhas grossas com tecidos leves.

O terceiro dia, 24 de março começou da melhor maneira no Porto, com o desfile de Katty Xiomara. Num cenário histórico, no Centro Português de Fotografia, a designer luso-venezuelana inspirou-se numa música espanhola, intitulada de El toro enamorado de la luna, para criar a sua coleção. A riqueza dos tecidos, o estilo único e feminino, os brilhos, os colarinhos e as diferentes definições das silhuetas delinearam esta inspiração espanhola.

Na tarde de sexta-feira, na Alfândega do Porto, um outro local emblemático da cidade do Porto, decorreram os desfiles de Anabela Baldaque, Diogo Miranda, Luís Onofre e Carlos Gil. Pé de Chumbo, a marca de Alexandra Oliveira apresentou uma coleção descontraída, muito bonita, com cortes femininos e malhas grossas com tons petróleo, beringela e cinzento. O dia contou também com Estelita Mendonça e Susana Bettencourt, que em edições anteriores marcaram presença no projeto BLOOM.  Estelita Mendonça inspirou-se no street style para elaborar a sua coleção masculina, onde projeta a sociedade atual, abordando temas como a corrupção, a crise social e política, recorrendo a logótipos da autoria de Eduardo Vascov.

Carlos Gil propões Magic Tale, recorrendo a padrões com formas geométricas e uma palete de cores alegre, com coral, verde água e amarelo. A peça-chave da coleção são os casacos, compridos, curtos, em trespasse e até em forma de colete.

No sábado, último dia, o evento iniciou no parque de estacionamento Silo-Auto, no Porto, com o desfile do Luís Buchinho. Sobre a estrutura de betão e uma brisa gélida, foi apresentada a coleção This Is The Sea, sobressaindo-se as peças sobrepostas, a mistura de padrões e matérias-primas, as malas XL, o nylon e as botas de cano acima do joelho, recorrendo maioritariamente a tons neutros, contrastando por vezes com o branco e o vermelho. O estilista lançou também uma linha de óculos de sol, em parceria com o grupo Ergovisão.

Regressando à Alfândega, o evento contou com nomes ilustres da moda nacional, como Nuno Baltazar, Hugo Costa, Carla Pontes, Ana Sousa e Miguel Vieira. A novidade foi a estreia da estilista Micaela Oliveira no Portugal Fashion, com uma coleção inspirada no artista colombiano Fernando Botero, revelando uma delicadeza nos detalhes com saias compridas e vestidos rendados.

O setor do calçado teve direito, como nas edições anteriores, a um desfile coletivo que reuniu 6 marcas – Ambitious, Dkode, Fly London, JJ Heitor Shoes, J. Reinaldo e Nobrand – e com algumas caras conhecidas a desfilar, como Luís Borges e Kelly Bailey. O desfile de Miguel Vieira fechou a 40ª edição.

Além dos desfiles, decorreram ao longo dos 4 dias, iniciativas paralelas como a apresentação da coleção da marca Storytailors, da dupla Luís Sanchez e João Branco, no dia 22, no próprio atelier, em Lisboa. Também na Alfândega do Porto, a coleção de Júlio Torcato esteve presente nos dias 24 e 25, na instalação MOBIL(IZE), assim como o showroom Brand UP, onde estiveram expostas coleções de alguns criadores, iniciativas organizadas pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE), com o intuito de promover criadores e marcas.

O Portugal Fashion encerrou assim, no Porto, a sua presença nas importantes capitais da moda.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *